ALUNOS DA FUCAMP PARTICIPAM DO I CIRCUITO TURÍSTICO TECNOLÓGICO, EM UBERLÂNDIA

ALUNOS DA FUCAMP PARTICIPAM DO I CIRCUITO TURÍSTICO TECNOLÓGICO, EM UBERLÂNDIA

12 de junho de 2018

Os estudantes dos Cursos de Administração e Ciências Contábeis da FUCAMP participaram em Uberlândia, do 1° Circuito Turístico Tecnológico realizado pelo IEL, no âmbito do Programa de Competitividade Industrial Regional – PCIR, em parceria com a faculdade.

O objetivo do Circuito é difundir atividades que promovam a Ciência, Tecnologia e Inovação. Sua relevância consiste em destacar Uberlândia como referência em inovação, difundindo este conceito por meio de um turismo estruturado em locais inovadores e tecnológicos do município. “Essa iniciativa nasceu a partir de um convite feito pela FUCAMP, com o desejo de querer trabalhar mais o empreendedorismo e a aproximação dos alunos junto às empresas”, explica a analista da FIEMG, Ana Carolina Cristiano.

A viagem possibilitou aos universitários conhecerem as unidades do SENAI: Santa Rosa e Roosevelt e várias empresas que são referências no desenvolvimento de projetos inovação como: Espaço Colmeia, Instituto Brain, Alsol e Zup.

Além das visitas, os alunos participaram do Meetup: “O que não me contaram sobre empreendedorismo”, uma conversa descontraída com Roberto da Costa Viana, da Ipê Digital, incentivando esses jovens ao empreendedorismo. “Aqui em Uberlândia conhecemos várias empresas de sucesso que começaram como pequenos empreendedores e hoje estão crescendo cada vez mais no mercado”, destacou a aluna da FUCAMP, Luana Cristina.

Parceiro do PCIR, o SENAI buscou agregar a universidade e empresas a fim de potencializar a região do triângulo mineiro como Polo Científico-Tecnológico. “É importante trazer esse público para dentro do SENAI e das empresas, para que possamos mostrar nossa potencialidade tecnológica e dinamizarmos os setores de pesquisa e inovação, além do desenvolvimento de novos projetos”, ressaltou Claudio Galvão, gerente do SENAI Roosevelt.

“É uma satisfação muito grande ver as entidades de fomentos preocupadas com a nossa evolução, e inovação tecnologia. Espero que a gente continue nesse processo evolutivo de aprendizado e conhecimento. E que possamos transformar Minas Gerais, a partir desses jovens que estão cheios de energia”, destacou Oswaldo Carrijo, Presidente do Instituto Brain.