AVALIAÇÃO DA MISTURA DE FUNGICIDAS NO CONTROLE DE DOENÇAS DO CAFEEIRO

Geraldo Aloise Matos, Francielle Aparecida Sousa, João Paulo Júnior, Luciana Maria Lima

Resumo


O Brasil está no topo do ranking mundial como maior produtor e exportador de café. Entretanto, para se garantir uma boa produtividade é essencial o controle das principais doenças que atacam a cultura, uma vez que podem afetar o desenvolvimento da planta e reduzir a produção do cafeeiro. O objetivo deste trabalho foi avaliar a eficiência da mistura de fungicidas no controle da ferrugem, da cercosporiose e da Mancha de Phoma do cafeeiro. O experimento foi conduzido na Fazenda Nossa Senhora do Carmo, no município de Romaria – MG. O delineamento utilizado foi o de blocos casualizados com seis tratamentos (Testemunha; Azoxistrobina + Ciproconazol + Tebuconazol– 500 mL ha-1 Azoxistrobina + Ciproconazol + Tebuconazol- 750 mL ha-1; Azoxistrobina + Ciproconazol; Piraclostrobina + Epoxiconazol e Tebuconazol) e quatro repetições. Foram avaliadas a curva de progresso de incidência da doença (CPID), a área abaixo da curva de progresso da incidência da doença (AACPID) e a porcentagem de desfolha. Os dados obtidos foram comparados pelo teste de Scott-knott a 5% e a eficácia dos fungicidas foi calculada segundo Abbott. A CPID da ferrugem mostrou que os produtos Azoxistrobina + Ciproconazol + Tebuconazol, Azoxistrobina + Ciproconazol- 500 e 750 mL ha-1 Piraclostrobina + Epoxiconazol apresentaram bom controle da doença, diferentemente do Tebuconazol aplicado isoladamente. Entretanto, para a cercosporiore notou-se que os produtos aplicados não foram eficientes no controle desta doença e apresentando incidência de 30% para os produtos Azoxistrobina + Ciproconazol + Tebuconazol e Opera, acima de 40% para o Piraclostrobina + Epoxiconazol e acima de 50% para o Tebuconazol. No controle da phoma obteve-se incidência da doença inferior a 20% para Azoxistrobina + Ciproconazol + Tebuconazol 750 mL ha-1 e o Azoxistrobina + Ciproconazol apresentou menor controle, com incidência de 40%. Para a ferrugem todos os produtos reduziram a AACPID em relação à testemunha, porém o tebuconazol foi inferior aos outros tratamentos. Os produtos com menor AACPID para a cercosporiose foram o Azoxistrobina + Ciproconazol + Tebuconazol 750 mL ha-1 e o Piraclostrobina + Epoxiconazol. Com relação aos dados de phoma observa-se que todos os tratamentos apresentaram AACPID inferior à testemunha. Quanto à desfolha os tratamentos apresentaram menor queda de folhas que a testemunha, tendo o Tebuconazol apresentado maior desfolha que os demais. Portanto, conclui-se que a mistura Azoxistrobina + Ciproconazol + Tebuconazol, independente da dose utilizada, controlou a ferrugem e a phoma; sendo que na dose de 750 mL também controlou cercospora.

PALAVRAS-CHAVE: Café; Fungicidas; Controle químico; doença.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado por

ISSN: 2238-4405