AVALIAÇÃO DO TEOR DE PROTEÍNA BRUTA DE PASTAGEM CONSORCIADA SUBMETIDA A DIFERENTES FONTES DE ADUBAÇÃO NITROGENADA

Francielle Aparecida de Sousa

Resumo


O déficit de produtividade das pastagens relaciona-se ao manejo inadequado da fertilidade do solo. A ferramenta de adubação química do solo, principalmente os adubos nitrogenados aumentam a produtividade, a qualidade das espécies forrageiras e o teor de proteína bruta (PB) da forragem. O presente trabalho objetiva avaliar o teor de PB de pastagens consorciadas (milho e Brachiaria brizantha cv. Marandu), cultivadas sob diferentes fontes de adubação nitrogenada. O experimento foi implantado em blocos casualizados com 2 repetições, totalizando 20 parcelas experimentais. O tamanho de cada
parcela foi 3,5 x 2m. Os tratamentos foram: milho + Brachiaria brizantha cv. Marandu (testemunha - T1), milho + Brachiaria brizantha cv. Marandu + 70 kg ha-1 uréia (T2), milho + Brachiaria brizantha + 70 kg ha1 sulfato de amônio (T3), milho + Brachiaria brizantha cv. Marandu + 70 kg ha-1 nitrocálcio (T4), milho + Brachiaria brizantha cv. Marandu + 140 kg ha-1 uréia (T5), milho + Brachiaria brizantha + 140 kg ha-1 sulfato de amônio (T6), milho + Brachiaria brizantha cv. Marandu + 140 kg ha-1 nitrocálcio (T7), milho + Brachiaria brizantha cv. Marandu + 280 kg ha-1 uréia (T8), milho + Brachiaria
brizantha + 280 kg ha-1 sulfato de amônio (T9), milho + Brachiaria brizantha cv. Marandu + 280 kg ha-1 nitrocálcio (T10). As amostras foram submetidas à análise bromatológica. Os tratamentos que proporcionaram um maior teor de PB em ordem decrescente foram o T4 > T3 > T2 e o tratamento que apresentou menor teor de PB foi o T1 (testemunha), esta sem adição de fertilizante. A adição de fertilizantes nitrogenados contribui para elevar o teor de PB de pastagens consorciadas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado por

ISSN: 2238-4405