AVALIAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS (BPA’s) NA ORDENHA EM RELAÇÃO À QUALIDADE DO LEITE

JULIA COSATI LINHARES, ANA PAULA MIGUEL LANDIN, LARYSSA FREITAS RIBEIRO

Resumo


O leite desempenha um papel importante no ponto de vista nutricional e econômico. No
entanto, é um alimento perecível e, por este motivo, devem ser adotadas medidas higiênicas
sanitárias para obtenção de uma matéria prima de qualidade e segura. Para isso, as Boas
Práticas Agropecuárias (BPA) podem ser utilizadas como ferramenta para garantia da
qualidade do leite. Dessa forma, foram selecionadas duas propriedades (P1 e P2) no
município de Bom Jardim de Minas e um check-list foi aplicado para verificar a adoção das
BPA. A contagem de células somáticas (CCS) e contagem de bactérias totais (CBT) foram
utilizadas como parâmetro de qualidade. Dentre as propriedades avaliadas, a P1 atendeu mais
requisitos de BPA do que a propriedade P2. No entanto, a P1 apresentou valores de CCS fora
do padrão exigido pela legislação vigente, enquanto a P2 apresentou valores dentro do
permitido. Quanto à CBT, as duas propriedades apresentaram valores dentro do limite exigido
pela legislação, no entanto, a propriedade P1 apresentou valor inferior ao da propriedade P2.
Desse modo, pode se concluir que o valor de CCS superior ao permitido pela legislação indica
alta incidência de mastite subclínica, sugerindo a necessidade da propriedade P1 melhorar o
controle sanitário do seu rebanho. Porém, ficou evidente que as BPA são importantes para a
melhoria da qualidade do leite, sobretudo quando avaliado da ótica higiênica, refletindo
diretamente na CBT do leite. Ademais, conclui-se também que a aplicação de um check-list,
aliada às análises de CCS e CBT, são ótimas ferramentas para identificar falhas no processo e,
consequentemente, adotar medidas corretivas visando a melhoria da qualidade do leite.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado por

ISSN: 2238-4405