AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE CARCINOGÊNICA DE TRÊS MARCAS COMERCIAIS DE LEITES INDUSTRIALIZADOS, PELO TESTE PARA DETECÇÃO DE TUMOR EPITELIAL EM Drosophila melanogaster

Nicolly Andrezza Macedo Rocha1, Francielle Aparecida Sousa, Cássio Resende Morais

Resumo


O leite é um alimento de alto valor nutritivo, fonte de proteínas, carboidratos, lipídios, vitaminas e sais minerais. No Brasil é uma constante preocupação de técnicos e autoridades ligadas às áreas de saúde e de laticínios, pois se sabe das possibilidades de fraudes na cadeia produtiva do leite, por meio da adição de compostos químicos, tais como peróxido de hidrogênio, formol e soda cáustica, podendo resultar em alterações de composição durante a industrialização, que podem ser prejudiciais ao organismo exposto. Tendo em vista o importante papel que o leite assume na alimentação humana, objetiva-se com este trabalho avaliar a capacidade carcinogênica de três marcas comerciais de leites industrializados, pelo Teste para Detecção de Tumor Epitelial em Drosophila melanogaster. Para avaliar o efeito de leites industrializados, larvas de 3° estágio descendentes do cruzamento entre fêmeas virgens wts/TM3, sb1 e machos mwh/mwh foram tratadas com leite obtido de três marcas comerciais (LT 1, LT2 e LT3) em diferentes concentrações (100% e 50%). A toxicidade foi mensurada por meio da taxa de moscas que sobreviveram a etapa de metamorfose após exposição. Os resultados revelaram efeito tóxico do leite LT3 na concentração de 100%. Não foi evidenciado efeito carcinogênico em nenhuma das concentrações testadas e em nenhuma das marcas comerciais de leite avaliadas.

PALAVRAS-CHAVE: Leite; toxicidade; câncer.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado por

ISSN: 2238-4405