BIOMONITORAMENTO NO CÓRREGO OLARIA, MONTE CARMELO - MG UTILIZANDO O TESTE ALLIUM

Pablo Alves Freitas Rosa, Edimar Olegário de Campos Júnior, Denise Dias Alves Cocco

Resumo


Quando compostos químicos quaisquer interagem com as células de organismos bioindicadores, ocorrem fatores como a instabilidade cromossômica durante a divisão celular. O presente trabalho teve como objetivo utilizar o teste Allium na avaliação da qualidade de água em quatro pontos do córrego Olaria em Monte Carmelo em Minas Gerais. Foram realizados testes de análise de crescimento de raízes e índice mitótico (IM) em células meristemáticas radiculares tratadas com águas dos quatro pontos, incluindo o controle negativo, caracterizado como Ponto 1. Os resultados da análise do IM foram significativos em todos os pontos testados (2, 3 e 4), quando comparados ao controle negativo. De maneira similar a variável crescimento das raízes demonstrou que nos pontos do grupo de teste, foi significante o retardamento do crescimento em relação ao grupo controle, principalmente no ponto 4, que apresentou índice mitótico de 0,6954±0,3359. O Teste do Micronúcleo (MN) em concordância com os parâmetros físico-químicos da água demonstrou que os pontos 3 e 4 diferiram significativamente (p<0,05) do Ponto 1, segundo teste de Mann-Whitney. Por meio dos bioensaios realizados foram detectados efeitos genotóxicos significativos nos parâmetros microscópicos analisados, assim como efeitos citotóxicos, atestando a inviabilidade do consumo da água do córrego sem os devidos tratamentos.

PALAVRAS-CHAVE: Micronúcleo; Citotoxicidade; Biomonitoramento.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado por

ISSN: 2238-4405