A DIGNIDADE HUMANA NO TOTALITARISMO DE FAHRENHEIT 451: PARA UM ESPAÇO INTERSTICIAL ENTRE O DIREITO E A LITERATURA

Leilane Serratine Grubba

Resumo


O trabalho tem como objetivo vislumbrar a possibilidade de uma intersecção entre os campos cognitivos do Direito e da Literatura, para compreender a dignidade humana à luz da novela artístico-literária Fahrenheit 451, de Ray Bradbury. O diálogo entre o direito e a literatura, desde que não implique na simplificação teórica de, por um lado, intentar apenas analisar juridicamente uma obra artística ou, por outro lado, vislumbrar os componentes literários num discurso jurídico, permite o enriquecimento de ambas as esferas do conhecimento, as quais nunca estão isoladas. Esse foi um dos objetivos deste artigo. Também procedeu-se a uma análise da novela, de modo a possibilitar a extensão metafórica de seus significantes e significados ao mundo concreto contemporâneo, notadamente. Finalmente, buscou a compreensão da dignidade humana (direitos humanos) no seio da narrativa.

Palavras-chave: Fahreinheit 451. Direitos Humanos. Literatura. Dignidade Humana.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado por

ISSN 2237-0870 - Versão Online
ISSN 2236-0492 - Versão Impressa

Copyright © 2010 FUCAMP | Todos os Direitos Reservados Av. Brasil Oeste, s/n | Jardim Zenith | Monte Carmelo | MG | 38500-000 | (34)3842-5272