A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NO TRIBUNAL DO JURÍ

Letícia Cassiane Melo, Geilson Nunes

Resumo


O presente artigo discorreu sobre a influência que os meios midiáticos exercem na formação
de valores e opiniões daqueles que compõem o tribunal popular. A ideia deste trabalho
fundou-se na possibilidade da formação de valores e opiniões decorrentes das matérias
midiáticas sensacionalistas presenciadas diariamente pela população acerca de fatos
criminosos e quais as consequências disto no julgamento de alguém acusado de crime doloso
contra a vida, tendo em vista que Conselho de Sentença é formado pelos afetados diariamente
pela mídia. Na produção deste trabalho acadêmico utilizou-se principalmente das ideias dos
autores Nucci (2015), Pacelli (2015) e Mougenot (2010) para melhor explanação sobre o
órgão do tribunal do júri, bem como dos pensamentos de Lira (2014) e Gomes (2015), que
defendem que a mídia exerce um poderio capaz de persuadir o público em todos as áreas e
como os meios de comunicação utilizam-se disso para lucrar, especialmente com notícias
sobre cometimento de crimes. Utilizou-se da metodologia bibliográfica e o método dedutivo
de pesquisa e constatou-se que a persuasão dos meios de comunicação é fato e que a
exploração exacerbada dos casos criminosos ecoa diretamente na supressão dos direitos e
garantias fundamentais do réu, contatando-se uma colisão entre direitos constitucionais.
Palavras-chave: Conflito. Direitos fundamentais. Influência da mídia. Tribunal do júri.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado por

ISSN 2237-0870 - Versão Online
ISSN 2236-0492 - Versão Impressa

Copyright © 2010 FUCAMP | Todos os Direitos Reservados Av. Brasil Oeste, s/n | Jardim Zenith | Monte Carmelo | MG | 38500-000 | (34)3842-5272