ANÁLISE DOS ESTILOS DE APRENDIZAGEM DOS ALUNOS E PROFESSORES DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DO UNIPAM: INVENTÁRIO DE DAVID KOLB

Marcílio Geraldo Mendes, Andressa Martins de Lima

Resumo


As pessoas têm diferentes opiniões e preferências sobre diversos assuntos, não seria diferente no quesito aprendizado. Cada um possui uma forma de aprender que acha melhor, de mais fácil compreensão, mais eficiente ou mais eficaz. Para o entendimento desse tema, foram desenvolvidos os estilos de aprendizagem, que se referem à forma pela qual um indivíduo mais gosta de aprender. Neste contexto, o objetivo geral do trabalho foi replicar a pesquisa de Valente, Abib e Kusnik (2007) buscando comparar os estilos de aprendizagem dos alunos com os estilos de aprendizagem dos professores, por meio do inventário proposto por David Kolb (1984); e analisar se o modo de aprendizado dos alunos está alinhado aos estilos de ensino dos professores. Para tanto, foram utilizadas as pesquisas bibliográfica e webliográfica no estudo do tema, as abordagens qualitativa, na escolha da população, e quantitativa, em relação aos métodos de análise adotados, e os objetivos foram abordados de forma descritiva. Os resultados encontrados apontam para uma predominância do estilo de aprendizagem convergente, tanto para alunos, quanto para professores e, difere do que foi encontrado por Valente, Abib e Kusnik (2007). Na instituição analisada, como o estilo de aprendizagem predominante é o convergente, e o de ensino o tutor, existe compatibilidade entre as formas preferidas de ensino e de aprendizagem.

Palavras-chave


Aprendizagem

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Patrícia Glória Soares de Albergaria de. Questões dos alunos e estilos de aprendizagem: um estudo com um público de Ciências no ensino universitário. 2007. 521 f. Dissertação (Doutorado em Didáctica), Departamento de Didáctica e Tecnologia Educativa, Universidade de Aveiro, Aveiro, Portugal, 2007. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2017.

ANDRADE, Maria Margarida de. Introdução à metodologia do trabalho científico. 10. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

CERQUEIRA, Teresa Cristina Siqueira. Estilos de aprendizagem em universitários. 2000. 155 f. Tese (Doutorado em Educação), Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2000. Disponível em: . Acesso em: 05 fev. 2017.

CONCEIÇÃO, Mirian Gomes; et al. Estilos de aprendizagem sob a ótica do Inventário de David Kolb: um estudo de caso com os alunos de graduação do curso de Ciências Contábeis da UFBA. Revista de Contabilidade da Bahia: RCB, Salvador, BA, v. 1, n. 1, p. 61-72., jan./jun. 2013. Disponível em: . Acesso em: 11 fev. 2017.

CORDEIRO, Rebeca Albuquerque; SILVA, Anielson Barbosa da. Os estilos de aprendizagem influenciam o desempenho acadêmico dos estudantes de finanças? ReA UFSM: Revista de Administração da UFSM, Santa Maria, RS, v. 5, n. 2, p. 243-261., maio/ago. 2012. Disponível em: . Acesso em: 05 fev. 2017.

FONSECA, Jairo Simon da; MARTINS, Gilberto de Andrade. Curso de estatística. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

HAMANN, Evandro Vieira. Influência cultural sobre os estilos de aprendizagem dos estudantes de ciências contábeis do Distrito Federal: um estudo empírico sobre as abordagens de Hofstede e Kolb. 2011. 122 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis), Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Brasília, DF. Disponível em: . Acesso em: 11 fev. 2017.

HARB, John N.; et al. Teaching through the cycle: application of learning style theory to engineering education at Brigham Young University. 2. ed. Provo, Utah: Brigham Young University, 2001. Disponível em: . Acesso em: 18 fev. 2017.

KOLB, David A. Experiential learning: experience as the source of learning and development. Englewood Cliffs, New Jersey: Prentice Hall, 1984.

KOLB, David A. Experiential learning: experience as the source of learning and development. 2. ed. New Jersey: Pearson Education, 2015. Disponível em: . Acesso em: 09 mar. 2017.

LEITE FILHO, Geraldo Alemandro; et al. Estilos de aprendizagem x desempenho acadêmico: uma aplicação do teste de Kolb em acadêmicos no curso de Ciências Contábeis. In: CONGRESSO USP DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EM CONTABILIDADE, 5., 2008, São Paulo, SP. Anais... São Paulo, SP: USP, 2008.

MALHEIROS, Bruno Taranto. Metodologia da pesquisa em educação. 2. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2011.

MARTINS, Gilberto de Andrade; DOMINGUES, Osmar. Estatística geral e aplicada. 4. ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, 2011.

MATIAS-PEREIRA, José. Manual de metodologia da pesquisa científica. 4. ed. rev. e atual. São Paulo: Atlas, 2016.

MICHEL, Maria Helena. Metodologia e pesquisa científica em ciências sociais. 3. ed. atual. e ampl. São Paulo: Atlas, 2015.

NOGUEIRA, Daniel Ramos. O impacto do estilo de aprendizagem no desempenho acadêmico: um estudo empírico com os alunos das disciplinas de Contabilidade Geral e Gerencial na educação à distância. 2009. 132 f. Dissertação (Mestrado em Contabilidade), Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR, 2009. Disponível em: . Acesso em: 15 fev. 2017.

OLIVEIRA, André Junior de; et al. Estilos de aprendizagem e estratégias ludopedagógicas: percepções no ensino da contabilidade. ASAA Journal: Advances ins Scientific Applied Accounting, São Paulo, SP, v. 6, n. 2, p. 236-262., 2013. Disponível em: . Acesso em: 11 fev. 2017.

OLIVEIRA, Daniele Eufrásio de. Impacto dos estilos de aprendizagem no desempenho acadêmico do ensino de contabilidade: uma análise dos estudantes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. 2012. 106 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis), Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN, 2012. Disponível em: . Acesso em: 17 fev. 2017.

PATON, Claudecir; OLIVEIRA, Cosmo Rogério de; AZEVEDO, Rosa Eunice Alves de. Os estilos de aprendizagem dos alunos do curso de graduação em Ciências Contábeis da Universidade Estadual de Londrina - UEL: uma aplicação do teste de Kolb. In: CONGRESSO USP DE CONTROLADORIA E CONTABILIDADE, 4., 2004, São Paulo, SP. Anais eletrônicos... São Paulo, SP: USP, 2004. Disponível em: . Acesso em: 12 fev. 2017.

PIMENTEL, Alessandra. A teoria da aprendizagem experiencial como alicerce de estudos sobre desenvolvimento profissional. Estudos de Psicologia (Natal), Natal, RN, v. 12, n. 2, p. 159-168., ago. 2007. Disponível em: . Acesso em: 17 fev. 2017.

RAMOS, Albenides. Metodologia da pesquisa científica: como uma monografia pode abrir o horizonte do conhecimento. São Paulo: Atlas, 2009.

SANTOS, Cleston Alexandre dos; et al. Estilos de aprendizagem: um estudo empírico com alunos do Curso de Ciências Contábeis da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Revista Razão Contábil & Finanças, Fortaleza, CE, v. 4, n. 2, p.156-178, jul./dez. 2013. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2017.

SILVA, Denise Mendes da. O impacto dos estilos de aprendizagem no ensino de Contabilidade na FEA-RP/USP. 2006. 169 f. Dissertação (Mestrado em Controladoria e Contabilidade), Departamento de Contabilidade, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, SP, 2006. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2017.

SILVA, Denise Mendes da; OLIVEIRA NETO, José Dutra de. O impacto dos estilos de aprendizagem no ensino de contabilidade. Contabilidade Vista & Revista, Belo Horizonte, MG, v. 21, n. 4, p. 111-144., out./dez. 2010. Disponível em: . Acesso em: 11 fev. 2017.

SILVA, Lisliê Lopes Vidal. Estilos de estratégias de aprendizagem de estudantes universitários. 2012. 126 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia), Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2012. Disponível em: . Acesso em: 17 fev. 2017.

SOUZA, Gustavo Henrique Silva de; et al. Estilos de aprendizagem dos alunos versus método de ensino dos professores do curso de Administração. In: Encontro da ANPAD, 37., 2013, Rio de Janeiro, RJ. Anais eletrônicos... Rio de Janeiro, RJ: 2013. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2017.

VALENTE, Nelma Terezinha Zubek; ABIB, Diva Brecailo; KUSNIK, Luiz Fabiano. Análise dos estilos de aprendizagem dos alunos e professores do curso de graduação em Ciências Contábeis de uma universidade pública do estado do Paraná com a aplicação do inventário de David Kolb. Contabilidade Vista & Revista, Belo Horizonte, MG, v. 18, n. 1, p. 51-74., jan./mar. 2007. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2017.

VALENTE, Nelma Terezinha Zubek; et al. Estilos de aprendizagem dos alunos do curso de Comunicação Social (Jornalismo) da UEPG: aplicação do inventário de David Kolb. Revista ADMpg, Ponta Grossa, PR, v. 1, n. 1, p. 57-62., 2008. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Classificação B4 no sistema de avaliação  de periódicos Qualis/CAPES, no quadriênio 2013-2016, nas áreas de  Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo; Educação; e, Interdisciplinar.

Esta revista foi indexada (2017) no Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal - LATINDEX. (http://www.latindex.unam.mx/latindex/ficha?folio=25833)

ISSN: 2357-9048